segunda-feira, fevereiro 13, 2006

É procurar no cinema, na videoteca, pedir emprestado a um amigo. É um filme não apenas sobre uma mulher, mas sobre toda uma família e toda aquela sociedade. Mas também é para homens: para os pais, e os filhos que todos somos. Mike Leigh não julga ninguém. Todas as personagens são tratadas com atenção e não como meros adereços que rodeiam Vera Drake (óscar 2005 de Imelda Staunton para a melhor actriz). Tudo gira, é certo, à volta dela, porque a sua, bondade e simplicidade tudo polariza. É um filme de emoções contidas e silêncios que gritam. Simples e autêntico, como Vera. Cru e directo, sem rodriguinhos nem fundos musicais manipuladores: um filme para ver e rever. Estrelas? *****

2 comentários:

Anónimo disse...

¿Todo inglés pariente de Drake es?

Kino disse...

no os olvidais lo de la Invicible Armada